A importância de poupar para a reforma.

O medo do futuro leva-nos, muitas vezes, a pensar como será a nossa vida daqui a uns anos. Por isso, comece o quanto antes a pensar em poupar para a reforma.

Em Portugal, descontamos para a Segurança Social uma vida profissional inteira para ter acesso à pensão de reforma que, em muitos casos, é baixa e cujo acesso é cada vez mais tardio. Por isso, para que não dependa unicamente do Estado e das dificuldades que daí advêm, comece a pensar hoje de que forma pode começar a poupar para a reforma.

No portal da Segurança Social Direta poderá fazer a simulação do valor que irá receber quando estiver na reforma. Muito provavelmente ficará desiludido: “tantos anos de desconto e só irei receber isto?” Daí que seja importante que comece a pensar em como ter uma reforma mais descansada o quanto antes.

Afinal, esse é um período da vida que se deseja calmo, tranquilo e sem dificuldades, pelo que o seu planeamento deve ser considerado desde cedo para conseguir o futuro risonho que deseja e merece.

O desafogo financeiro permitir-lhe-á aproveitar a reforma da maneira certa: a fazer aquilo que mais gosta, a aproveitar o tempo com a qualidade de vida que merece.

Mesmo sem fórmulas mágicas, há coisas que pode fazer. Saiba quais.

7 dicas para poupar para a reforma

São conselhos práticos, para os quais poderei fornecer aconselhamento personalizado. Fique atento.

1. Elaborar um orçamento

Antes de começar a pensar em poupar para a reforma deve ter em conta a sua condição financeira do presente. Para tal, elabore um orçamento onde deve ter em conta o princípio máximo de “pague-se a si primeiro”, isto é: quando recebe o salário deve imediatamente colocar um valor de lado para poupança. Caso contrário, se não pensar em poupar como uma obrigação, então, o mais provável é que nem o consiga fazer.

2. Avaliar necessidades e desejos

A vida não é para ser vivida apenas para pagar contas, afinal todos gostamos de viajar, de comprar bens supérfluos que dão sentido à vida e nos permitem aproveitá-la da melhor maneira. Este não é o problema, mas sim o facto de, independentemente do orçamento disponível, não pensar na poupança como prioridade.

Não pode assumir que poupa o que sobra depois de todos os gastos, pois, quando reparar, não haverá muito para poupar.

3. Reduzir despesas

Nesse sentido, se poupar quando receber, então, poderá deparar-se com um orçamento mais limitado – isto deve levá-lo a pensar precisamente em que é que está a gastar o seu dinheiro.

Como tal, não é a poupança que deve ser “poupada”, mas sim o volume de despesas posteriores, pois poderá haver espaço de manobra, por conseguinte, para gerir as suas contas de outra forma, quanto mais não seja por não fazer tantas refeições fora de casa, por exemplo.

4. Aumentar os seus rendimentos

Se, por um lado está a poupar, por outro lado também pode encontrar formas de aumentar o seu rendimento mensal e, assim, conseguir amealhar mais algum para salvaguardar o seu futuro.

Pode arranjar um segundo emprego, trabalhar como freelancer e fazer trabalhos extra ou até começar a ganhar dinheiro com aquele hobby para o qual tem tanto jeito.

5. Evitar acumular dívidas

Está a pagar um crédito habitação? Ou um crédito pessoal? Então, saiba que está a hipotecar o seu futuro.

Por isso, se paga prestações a determinadas entidades financeiras, sejam bancos ou financiadoras, por que não pagar uma prestação a si próprio, como se comprasse a sua reforma a prestações? Verá como este é um dos pagamentos mais importantes da sua vida.

6. Fazer entregas programadas

Definir um programa de entregas programadas para um instrumento de poupança à sua escolha, a partir de uma conta à ordem, é uma forma simples de todos os meses conseguir poupar dinheiro.

Um processo simples, que pode ser automatizado e que lhe irá trazer frutos no futuro.

7. Nunca desistir

Poupar para a reforma exige consistência, por ser uma ação prolongada e bastante longa – mais longa quanto mais cedo começar.

É certo que podem existir momentos de dificuldade e a tentação em recorrer ao dinheiro que está guardado pode ser muita. Mas pense que assim está a desperdiçar vários anos de esforço.

O sacrifício de hoje é o prémio de amanhã, que é como quem diz: tudo valerá a pena para ter uma reforma mais tranquila, sem preocupações de maior.

Fazer investimentos: por que não?

Quer prefira rentabilidade ou segurança, os investimentos podem ainda ser uma alternativa a considerar. O investimento difere da poupança por possibilitar juntar mais dinheiro num menor espaço de tempo, na maior parte dos casos.

Sendo este um comportamento que acarreta um certo risco saiba que é essencial compreender tudo ao pormenor, para poder tomar uma decisão com a qual se sinta confortável e que vá de encontro aos objetivos estabelecidos.

Ainda tem dúvidas? Então, conte comigo para ajudá-lo a preparar o seu futuro e ter a reforma com que sempre sonhou.

Comentar

O quê que a sua relação com o dinheiro diz sobre si?

A forma como tratamos o nosso dinheiro define a vida que temos e como estaremos financeiramente no futuro.
Faça download deste e-book gratuito e descubra como anda sua vida financeira.
EBOOK GRÁTIS
close-link

EMBAIXADORES DA POUPANÇA 

Junte-se ao programa e ganhe dinheiro extra
Quero ser embaixador!
close-link
info@rossanamagalhaes.pt (+351) 963 287 449 Chamada para rede móvel nacional.